Falta de EPIs: profissionais de saúde em alerta no Brasil

É um assunto comum entre todos nós: Equipamentos de Proteção Individual, os EPIs. Mas eles, mais do que nunca, se mostram extremamente importantes e a falta de EPIs pode ser fatal.  A Associação Médica Brasileira (AMB) tem denunciado a falta deles no combate ao novo coronavírus.

Em todo o mundo, milhares de profissionais da saúde combatem a Covid-19 e os EPIs são essenciais nesta batalha.

Até a quarta-feira, 1 de abril, a AMB já havia recebido mais de 2 mil denúncias por falta de EPIs.

Entre as reclamações, houve registro de falta de máscaras do tipo N95 ou PFF2, luvas, álcool em gel, gorro, óculos ou face shield, capote impermeável, entre outros.

E todas estas reivindicações têm fundamento: até a manhã desta quinta-feira, 2 de abril, somente no estado do Rio de Janeiro, 100 enfermeiros e 30 médicos estavam afastados com suspeita de contaminação.

Ministro da Saúde manifesta preocupação com falta de EPIs

O Ministro da Saúde do Brasil, Luiz Henrique Mandetta, manifestou preocupação com a falta de EPIs no país.

Conforme o ministro, a China, país de origem do novo coronavírus, é o maior produtor de EPIS, porém, como também foi assolado pela pandemia, teve que fechar o mercado produtos nos últimos meses, reabrindo recentemente.

Mandetta também afirmou que o Brasil teve diversos pedidos de compras internacionais negados, o que cria um cenário de incerteza.

OMS também está preocupada com falta de EPIS

A falta de EPIs não é apenas um problema enfrentado pelos brasileiros. A Organização Mundial da Saúde (OMS) também se mostrou preocupada.

O diretor geral da OMS, Tedros Adhanom  alertou que a falta de EPIs é uma ameaça mais urgentes à capacidade de salvar vidas. “Quando profissionais da saúde estão em risco, estamos todos em risco. Os trabalhadores da saúde nos países de baixa e média renda merecem a mesma proteção que os dos países mais ricos”, alertou.

Importância do uso dos EPIs

Falar sobre a importância do uso dos EPIs parece redundância: nós sabemos que eles são extremamente necessários.

Porém, neste caso em que o inimigo é invisível, um risco biológico, precisamos estar ainda mais em alerta.

Aos profissionais da saúde: é necessário um cuidado ainda maior com o manejo destes EPIs. Estejam atentos à forma como descartá-los. Isto é imprescindível!

Hospitais e Unidades de Saúde têm organizado fluxos e protocolos para evitar ao máximo o contato e contágio entre profissionais e pacientes.

Abril Verde

O Abril Verde, movimento que destaca a importância das ações de Saúde e Segurança do Trabalho (SST), chega em um momento importante.

Jamais passamos por uma situação parecida com a que vivemos, na qual ficar isolado em casa, na maioria das vezes, é a melhor solução.

Em tempos de conscientização sobre a importância de combatermos as doenças de trabalho, te convidamos a lembrar que todo dia vivemos uma batalha contra um vírus mortal.

Reiteramos, também, a importância de ficar em casa quando não há necessidade extrema de deslocamento pelas ruas.

Hoje, o isolamento social, é nosso melhor aliado.

Facebook
Twitter
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esteja antenado às novidades do SST

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Nossos Cursos

Treinamento Prático Desafio GRO e PGR

Um acompanhamento passo a passo para você analisar o extrato do FAP, identificar divergências e contestar o FAP 2022 de forma segura, correta e dentro do prazo

Curso Prático de Contestação do FAP

Um acompanhamento passo a passo para você analisar o extrato do FAP, identificar divergências e contestar o FAP 2022 de forma segura, correta e dentro do prazo