.

10 maio 2020

Quando renovar a Análise Ergonômica de sua empresa

Vai pra baixo

De tempos em tempos as empresas devem renovar a análise ergonômica, o que pode trazer um certo receio para a organização, afinal, qual é o melhor momento para se realizar essa renovação?

Bom, deve ficar claro, antes de tudo, que o documento chamado de “Análise Ergonômica do Trabalho” não tem um prazo de vencimento estabelecido pela legislação.

O cuidado que se deve ter e a demanda pela renovação vem da necessidade de manter a segurança dos trabalhadores que atuam em sua empresa. Esse é exatamente o tema deste post. Confira!

Quando deve-se renovar a análise ergonômica

Análise Ergonômica é um documento essencial para medir os riscos corridos por qualquer colaborador dentro do ambiente de trabalho e para tomar todas as providências para mantê-lo seguro.

Não há, na lei, nenhum tipo de determinação sobre o tempo de renovação da Análise Ergonômica do Trabalho (AET), ou seja, o documento, depois de criado, não tem data de validade.

Dessa forma, o principal ponto que deve ser avaliado é a mudança significativa nos riscos aos quais os trabalhadores estão expostos devido à introdução de uma nova máquina ou mudanças em determinados processos, por exemplo.

Por conta dessas mudanças naturais que ocorrem dentro de todas as empresas é comum recomendar-se a renovação da Análise Ergonômica a cada 12 meses, com prazo máximo de 24 meses, alterando-se o documento caso seja identificada alguma necessidade.

Como fazer a revisão da Análise Ergonômica

Caso a AET tenha sido cumprida à risca pela empresa, dentro de algum tempo já é possível visualizar mudanças, como a diminuição de riscos e até mesmo a eliminação de alguns deles.

Sendo assim, a revisão não tem um caráter de substituição do documento anterior e sim de melhoria de tudo o que já foi feito, no sentido de otimizar ainda mais a ergonomia do trabalho realizado pelos colaboradores e minimizar novos riscos ao máximo .

Essa revisão pode ser realizada de forma total, na qual todos os processos descritos no documento são revistos por auditores especializados, ou parcial, em que apenas alguns pontos específicos são alterados, geralmente, os que apresentam maiores riscos.

Quais os principais objetivos dessa revisão

O principal objetivo de se revisar o documento ergonômico é o mesmo de sua criação: eliminar o máximo de riscos à saúde dos trabalhadores que atuam dentro de uma organização.

Além disso, também pode ser necessário realizar uma atualização por força de cumprimento de novas legislações, uma vez que frequentemente surgem outras normas, assim como mudanças nas já existentes, visando proteger o trabalhador.

O investimento necessário para realizar a atualização da análise ergonômica pode ser pautado na diminuição de possíveis processos futuros por conta de colaboradores que tiveram sua saúde afetada, devido a uma má administração de riscos por parte da empresa.

É preciso estar atento para renovar a análise ergonômica em sua empresa sempre que for necessário, evitando, assim, sanções pelo descumprimento de normas ou por prejudicar a saúde de seus colaboradores.

Caso você queira saber mais sobre o assunto, temos um post específico acerca do laudo ergonômico! Confira!

Autor:

Thiago Lorenzi

Thiago Lorenzi

CEO na Health & Care e Ergonomista. Equilibrar saúde ocupacional e segurança do trabalho com produtividade é um negócio que dá certo.
É nisso que eu acredito. www.nucleohealthcare.com.br

Quer receber nossas atualizações no seu e-mail?

Não se preocupe, também odiamos spam!

Leia também:

Curso Desvendando Aposentadoria Especial, PPP e LTCAT

Curso on-line

Desvendando Aposentadoria Especial, PPP e LTCAT

Descubra os 7 passos para dominar a elaboração de PPP, LTCAT e caracterização da Aposentadoria Especial

Conheça o curso

Dúvidas sobre a caracterização da Aposentadoria Especial, elaboração de LTCAT e PPP?
Clique no botão abaixo e fique aliviado ↓

 

Eu quero saber mais!

Trabalhe com segurança. Há sempre um abraço esperando você na volta pra casa.

SST Online