.

14 set 2020

Quais as principais parcerias para os profissionais de SST? Confira!

Tags:, , , ,
Vai pra baixo

Existe uma velha máxima que ecoa em diversos setores do mercado (pra não falar todos) e obviamente na Segurança do Trabalho não seria diferente: “se quer ir rápido, vá sozinho. Se quer ir longe, vá acompanhado”.

Neste caso, acompanhado de parceiros e boas parcerias.

Em nossa área de atuação, a gestão de segurança ideal engloba uma equipe multidisciplinar que, atuando em conjunto, minimiza a possibilidade de ocorrências indesejadas como acidentes e doenças.

Como ninguém faz tudo sozinho, fica muito clara a necessidade de criar boas parcerias, com profissionais variados para englobar áreas de atuação que, sozinhos, não daríamos conta.

Ter bons parceiros possibilita abranger novas áreas, oferecendo novos serviços e cuidando de forma mais completa das necessidades do seu cliente, estreitando as relações e gerando cada vez mais confiança entre as partes.

Normalmente o pessoal que está iniciando em sua jornada empreendedora busca por informações sobre as parcerias, quais profissionais eu posso procurar, quem pode ser meu parceiro, essas coisas…

Pensando nisso, trazemos neste artigo algumas sugestões bem interessantes para quem pretende encontrar boas parcerias e ampliar seu leque de serviços dentro de empresas atendidas na área de consultoria. Vamos a algumas:

  • Médico do Trabalho: este é um parceiro praticamente imprescindível pra quem atua com consultoria em SST. Digo isso porque alguns documentos precisam da “chancela” deste profissional, como o PCMSO por exemplo. E normalmente, empresas que contratam documentos acabam optando por contratar PPRA e PCMSO juntos. Ou seja, você pode até elaborar o PPRA, mas vai precisar do médico do trabalho para o PCMSO. Isso sem contar o LTCAT e os laudos de insalubridade e periculosidade, que podem ter um Engenheiro de Segurança do Trabalho como responsável, mas o médico do trabalho também pode ter esta atribuição. Portanto, como podemos perceber, salvo raríssimas exceções, uma parceria com este profissional será realmente imprescindível.
  • Engenheiro de Segurança do Trabalho: entra na mesma situação do médico, praticamente imprescindível, dependendo do ramo de atuação da sua consultoria, principalmente se for voltado à documentação. Assim como o médico, este profissional também pode responsabilizar-se pelo LTCAT e pelos laudos de insalubridade e periculosidade. É verdade que ele não tem autonomia sobre o PCMSO, mas tem sobre o PCMAT e terá sobre o PGR da construção civil, quando as configurações da obra assim exigirem. Portanto, vale a pena a parceria com um EST afim de ampliar seu portfólio de serviços ofertados.
  • Educador Físico/Fisioterapeuta: aqui temos dois profissionais cada vez mais notados pelas empresas. Com a crescente importância das questões ergonômicas no ambiente de trabalho, eles podem fazer a diferença com relação a isso, levando mais qualidade de vida aos trabalhadores dentro de seu ambiente laboral. Cada dia que passa as empresas estão percebendo a importância de manter seus colaboradores saudáveis e dispostos, fazendo com que haja aumento no investimento para esta finalidade. Portanto, está cada dia mais comum vermos empresas adotando a prática de ginástica laboral, pilates, convênios com academias e até mesmo academias dentro das empresas. Tudo isso para oferecer a seus trabalhadores mais saúde e qualidade de vida que, consequentemente, trarão retorno à organização por meio da maior satisfação e realização, fazendo com que os trabalhadores estejam mais dispostos e mais saudáveis para realizarem suas atividades do dia a dia. Além disso, ainda há a possibilidade deste profissional ser um ergonomista, possuindo autonomia para elaboração da Análise Ergonômica do Trabalho, documento cada vez mais importante nas empresas independente do seu ramo de atuação.

Fora da área de atuação

Notamos que os profissionais citados até aqui fazem parte do operacional. Colocam a mão na massa na hora de realizar suas atividades. Mas existem algumas parcerias onde os parceiros não atuam diretamente no que se refere à Segurança do Trabalho, porém, podem ser muito valiosos para o bom funcionamento de uma empresa de consultoria. Vejamos:

  • Contadores: autônomos ou escritórios de contabilidade. Normalmente são profissionais que possuem todas as informações de uma empresa (desde faturamento até quantidade de funcionários e suas funções). Além disso, precisam ter a confiança dos empresários, afinal, ninguém é maluco de dar tanta informação a alguém que não seja de confiança. Portanto, se o contador de uma empresa indica VOCÊ para atender o cliente dele e tratar das questões relacionadas à SST, é muito provável que a pessoa que decide isso na empresa vá acatar esta indicação, visto que está sendo feita por um profissional conhecido e que possui credibilidade. Veja bem, o contador não vai exercer nenhuma atividade diretamente ligada à SST, porém, vai indicar os clientes dele para que você os atenda, aumentando sua carteira de clientes e consequentemente seu faturamento. Contadores são excelentes parceiros para nós, consultores, em qualquer etapa do nosso negócio.
  • Administradoras de condomínios: este é um nicho que vejo sendo pouco explorado por profissionais da área de SST. Não podemos esquecer que um condomínio é um CNPJ, é uma empresa e responde como tal. Portanto, deve cumprir a legislação referente à Saúde e Segurança do Trabalho assim como qualquer outra empresa, caso seja enquadrada desta forma. Muitos condomínios possuem grande quantidade de funcionários, exigindo documentação e, muitas vezes, cursos e treinamentos. Portanto, a administradora de condomínio aqui age como o contador, indicando seus clientes para que sejam atendidos por você e facilitando a vida do síndico, afinal, fica subentendido que ela está indicando alguém que vai atender à demanda do condomínio e cuidar de suas necessidades.
  • Vendedor/Comercial: por último, mas não menos importante, um profissional que pode fechar negócios pra você, prospectando novos clientes e ampliando sua carteira. Uma parceria com um bom profissional de vendas pode ser um divisor de águas na obtenção de novos contratos. Observo que boa parte da “dor” de um consultor é no momento da venda. Claro, somos técnicos, engenheiros, médicos, enfim, profissionais de SST aptos a realizar um serviço contratado, mas antes disso precisamos ser contactados por uma empresa ou pelo menos despertar o interesse dela nos nossos serviços, é aí que entra o vendedor. Um profissional de vendas minimamente preparado para oferecer o que você tem pode aumentar (e muito) o poder de prospecção e fechamento de novos negócios. É muito comum ver técnico de segurança despreparado comercialmente falando. Sabemos o que vendemos mas não sabemos COMO vender e ter um profissional dedicado a esta finalidade é fundamental para o crescimento do negócio.

Como pudemos observar, existem muitas parcerias que podem ser realizadas a fim de alavancar uma consultoria de SST.

E aí, faltou alguma boa parceria que valha a pena ser citada? Tem algo a acrescentar? Deixe o seu comentário e contribua conosco.

Um grande abraço a todos e FA   LOU!

Autor:

Léo Louza

Léo Louza

Técnico em Segurança do Trabalho, consultor e auditor interno de sistemas de gestão integrada

Quer receber nossas atualizações no seu e-mail?

Não se preocupe, também odiamos spam!

Leia também:

Curso Desvendando Aposentadoria Especial, PPP e LTCAT

Curso on-line

Desvendando Aposentadoria Especial, PPP e LTCAT

Descubra os 7 passos para dominar a elaboração de PPP, LTCAT e caracterização da Aposentadoria Especial

Conheça o curso

Dúvidas sobre a caracterização da Aposentadoria Especial, elaboração de LTCAT e PPP?
Clique no botão abaixo e fique aliviado ↓

 

Eu quero saber mais!

Trabalhe com segurança. Há sempre um abraço esperando você na volta pra casa.

SST Online