.

15 abr 2020

Websérie Empreendendo como TST – Ep 01: combinando habilidades e oportunidades

Tags:, ,
Vai pra baixo

“Cavar bem no lugar errado é cavar mal”.

“Eu vou ser um consultor na área de segurança do trabalho! Vou ter os meus clientes, fazer minhas visitas, vou fazer meu próprio horário e vou ser meu próprio chefe!”

Não é assim que a gente pensa? Sim! Porém, não é desse jeito tão fácil que as coisas funcionam.

Pode até ser simples, mas não é fácil. Qualquer coisa feita sem o devido planejamento dificilmente dá certo. Cavar bem no lugar errado é cavar mal.

Resumindo, sair do zero para abrir uma empresa de consultoria é simples, mas a trajetória inclui algumas etapas que precisam ser cumpridas, caso contrário, corre-se o risco de cavar bem, só que no lugar errado, gerando perda de tempo, de energia, de dinheiro e levando à possibilidade de desistir da empreitada.

Justamente para que nenhuma dessas possibilidades negativas aconteça com você, começaremos uma série de conteúdos multimídia, com texto e vídeo, com o intuito de lhe mostrar que, sim, é possível iniciar sua trajetória na área de consultoria em Segurança do Trabalho.

Traremos uma visão empreendedora e otimista sobre o tema.

Aperte os cintos e fique ligado que este é o primeiro artigo da série “Empreendendo como TST”.

Vamos juntos!

Afiando o machado

Hoje em dia a primeira coisa que eu recomendo quando me perguntam sobre empreender como consultor em Segurança do Trabalho é: afie seu machado.

Certa vez um lenhador disse: “se eu tivesse cinco horas para derrubar uma enorme árvore, passaria as quatro primeiras horas afiando meu machado”.

Metaforicamente falando, afiar o machado é preparar-se para suas atividades, conhecer suas ferramentas e otimizar o que você tem em mãos.

Um machado bem afiado demandará menos esforço do lenhador, pois cortará as árvores com maior facilidade e em menos tempo.

É exatamente por isso que eu utilizo bastante essa frase. Afiar o machado significa reconhecer suas habilidades e suas vulnerabilidades. Saber o que você já faz com excelência e o que precisa ser melhorado.

Quando você reconhece quais são as suas habilidades, você já sabe o que tem de bom a oferecer no mercado (o que for vulnerabilidade você vai trabalhando, vai “afiando” para ser bom nisso também).

Por exemplo, se eu sou ótimo orador, falo bem em público e tenho boa desenvoltura nesse aspecto, posso buscar oportunidades que sejam compatíveis com minha habilidade.

Como vou fazer isso? Simples: conhecendo o mercado em minha região.

Combinando habilidades x oportunidades

É preciso sair, bater de porta em porta, enviar e-mails, telefonar, mandar sinais de fumaça… Enfim, o que tiver ao seu alcance para conhecer a demanda de serviços da área de Segurança do Trabalho na sua região.

É necessário verificar o que as empresas precisam e se você possui as habilidades requeridas para atender esta demanda. Eu chamo isso de combinar suas habilidades com as oportunidades existentes na sua região.

Desta forma você consegue equacionar as necessidades das empresas com o que você possui, oferecendo a elas exatamente as soluções para o que precisam, soluções essas que o seu machado já está afiado para entregar resultados excelentes.

Conhecendo-se bem e sabendo no que você é bom, é possível definir uma “porta de entrada”, focar um nicho para começar os trabalhos.

A escolha de um nicho se faz necessária porque a gente começa pequeno, não tem jeito (até tem, mas custa caro demais).

Portanto, devemos focar exatamente no meio do nosso alvo, dar poucos tiros, porém, certeiros, de forma que possamos atender com excelência aqueles que fazem parte do nosso público alvo, do nosso nicho.

Por que eu chamei a definição do nicho de “porta de entrada”? Porque conforme já foi falado, nós começamos pequenos, porém, nada nos impede de buscarmos o crescimento.

A porta de entrada é apenas uma forma de entrarmos com nossos serviços em uma empresa. Após passarmos por esta porta e conhecermos a empresa por dentro, podemos identificar outras necessidades que este cliente possa necessitar.

Quando chegarmos a este ponto, é hora de subirmos mais um degrau da nossa trajetória.

Planejando o crescimento

Quando já possuímos alguns clientes e os atendemos oferecendo aquilo que somos excelentes (dando-lhes o que nosso machado já afiou), podemos aproveitar que já estamos dentro e começar a buscar outras necessidades dessas empresas. Vamos a um exemplo.

Se eu elaboro o PPRA de uma empresa, que é um pequeno provedor de internet… Ao identificar as funções e atividades dela para inserir no documento, obviamente vou identificar que há funcionários que trabalham em altura para instalação e manutenção da rede, certo?

Por que não verificar se esse pessoal tem treinamento de NR-35 (trabalho em altura)? Por que não verificar se esse pessoal tem treinamento de NR-06 (EPI)? Por que não verificar se esse pessoal passou por treinamento de integração, exigido pela NR-01?

Olha aí quantas portas podem se abrir após passarmos pela porta de entrada.

Por isso, uso o termo “porta de entrada”, porque ela é realmente uma primeira porta que pode, futuramente, abrir muitas outras, trazendo diversas oportunidades de negócios para sua consultoria e soluções para o seu cliente.

“Mas Léo, eu não tenho proficiência com trabalho em altura, não posso ministrar o treinamento de NR-35”.

Muito bem, começou bem por definir uma vulnerabilidade. Mas isso não te impede de vender este serviço.

Você pode não ter proficiência com trabalho em altura (não dá pra gente ser bom em tudo), mas não conhece absolutamente NINGUÉM que tenha?

Expandir sua empresa de consultoria requer ofertar outros serviços além dos que você pode fazer sozinho. É reunir vários machados afiados para cortarem a mesma árvore.

A gente fala sobre esse assunto lá em nosso canal no YouTube. Confira o episódio 1 da Websérie Empreendendo como TST.

Confira outros episódios da websérie

Acessar websérie no Youtube

Autor:

Léo Louza

Léo Louza

Técnico em Segurança do Trabalho, consultor e auditor interno de sistemas de gestão integrada

Quer receber nossas atualizações no seu e-mail?

Não se preocupe, também odiamos spam!

Leia também:

Curso Desvendando Aposentadoria Especial, PPP e LTCAT

Curso on-line

Desvendando Aposentadoria Especial, PPP e LTCAT

Descubra os 7 passos para dominar a elaboração de PPP, LTCAT e caracterização da Aposentadoria Especial

Conheça o curso

Dúvidas sobre a caracterização da Aposentadoria Especial, elaboração de LTCAT e PPP?
Clique no botão abaixo e fique aliviado ↓

 

Eu quero saber mais!

Trabalhe com segurança. Há sempre um abraço esperando você na volta pra casa.

SST Online