.

2 out 2020

Mais de 307 mil profissionais da saúde já foram contaminados pelo coronavírus no Brasil

Tags:, ,
Vai pra baixo

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde do Brasil apontam que, dos mais de meio milhão de profissionais da saúde contaminados pelo coronavírus nas Américas, quase 54% são brasileiros, ou seja, aproximadamente 307 mil.

Diante dos altos números, recordamos de um dado que há poucos meses trouxemos aqui no blog do SST Online: de 2012 a 2018, as “Atividades de atendimento hospitalar” registraram o maior número de CATs no país: 378.305.

Se longe dos tempos de pandemia, os profissionais que trabalham na área da saúde já eram os mais afetados por acidentes de trabalho, agora, trabalhando na linha de frente, eles têm mais um inimigo mortal.

Se em outros momentos, o uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) seriam a nossa principal orientação quanto às práticas de Saúde e Segurança no Trabalho (SST) nestes ambientes, hoje a realidade é um pouco diferente.

Ao divulgar os números, a OMS lembrou que os profissionais de saúde das Américas foram muito afetados justamente pela falta EPIs. Outro problema também foi a falta de planejamento no enfrentamento da pandemia de Covid-19.

Conforme os números da Organização, que foram divulgados por meio da Rede Brasil Atual, entre os 307 mil profissionais de saúde contaminados pela Covid-19 no Brasil, a maioria são profissionais da enfermagem. Destes, 105 mil são técnicos e auxiliares de enfermagem e 45 mil são enfermeiros.

Em seguida vem os médicos, com 31,5 mil casos confirmados de Covid-19.

Trabalhadores que não são especialistas em saúde, mas atuam na área também foram muito contaminados pela doença. Foram 15,7 mil agentes comunitários de saúde, 13,4 mil recepcionistas e 9,3 mil trabalhadores em serviços de promoção e apoio à saúde.

O que fazer?

Diante de uma pandemia sem precedentes na nossa história e que já matou mais de 140 mil brasileiros, é difícil darmos uma solução para que estes números regridam.

No entanto, podemos ressaltar os cuidados EXTREMAMENTE IMPORTANTES de SST que é preciso ter nestes ambientes.

A principal recomendação – e não poderia ser diferente – é o respeito às Normas Regulamentadoras (NRs)

Um bom exemplo é a NR 32, que estabelece medidas de proteção à Saúde e Segurança dos trabalhadores em serviços de saúde. Conhecê-las bem e colocar em prática suas diretrizes é fundamental.

Voltamos, também, a lembrar da importância dos EPIs neste período.

Nos últimos meses, vimos profissionais da saúde vestidos da forma como víamos apenas em filmes.

Mas é assim que precisa ser. Os EPIs deverão estar à disposição em número suficiente nos postos de trabalho, de forma que seja garantido o imediato fornecimento ou reposição.

Entre eles luvas de procedimento descartáveis, calçados fechados, vestimentas de trabalho adequadas para a atividade, máscaras, óculos de proteção e gorros.

Além disso, diante de tantas notícias ruins e da luta diária contra a morte, sobretudo de pacientes, é preciso que cuidemos dos fatores humanos

Afinal, profissionais desgastados, cansados e estressados estão mais propensos a causar ocorrências devido ao desgaste físico e mental.

Leia mais: TST: como prevenir a Covid-19 na empresa

Autor:

Matheus Reis

Matheus Reis

Jornalista, especialista em Conteúdo e Jornalismo Digital.

Quer receber nossas atualizações no seu e-mail?

Não se preocupe, também odiamos spam!

Leia também:

Curso Desvendando Aposentadoria Especial, PPP e LTCAT

Curso on-line

Desvendando Aposentadoria Especial, PPP e LTCAT

Descubra os 7 passos para dominar a elaboração de PPP, LTCAT e caracterização da Aposentadoria Especial

Conheça o curso

Dúvidas sobre a caracterização da Aposentadoria Especial, elaboração de LTCAT e PPP?
Clique no botão abaixo e fique aliviado ↓

 

Eu quero saber mais!

Trabalhe com segurança. Há sempre um abraço esperando você na volta pra casa.

SST Online